Central Empreendedor

Empreendedorismo

Conteúdos em vídeo – Lives e canais de vídeo para expor suas ideias

Hoje, qualquer usuário do Facebook, Instagram e YouTube  tem condições de transmitir um vídeo ao vivo. As lives são vídeos transmitidos ao vivo disponíveis nas redes sociais como Facebook, Instagram e YouTube. Elas são ótimas para divulgar ideias e aumentar as vendas da sua empresa, se aplicadas à sua estratégia.

Pesquisas apontam que os vídeos são um dos formatos que mais geram engajamento dentro do Instagram e Facebook. Um estudo realizado pela Cisco revelou que até 2021, 82% do tráfego na internet será gerado pelos vídeos. De todo esse tráfego, 13% serão de lives.

Você ainda não sabe como transmitir conteúdos ao vivo e como usar lives e vídeos  para expor as suas ideias ou para vender? Aprenda como fazer

Porque Lives são interessantes?

É importante variar os formatos de produção de conteúdo, mas, não é somente por isso que é interessante que você faça lives. Uma pesquisa realizada pela Socialbakers mostrou que os formatos streaming têm maior alcance orgânico, se comparado aos vídeos tradicionais.

Durante essa pesquisa, a empresa notou que as páginas atingem uma média de 2,6% de seu público com vídeos gravados. Enquanto as transmissões ao vivo permitem atingir 7,3% do público.

Com as lives, você também pode verificar quem está curtindo e comentando. Com a interação que o ao vivo gera, você pode descobrir qual o nível de interesse do seu público em determinado produto.

Dicas para obter mais engajamentos

Se você está começando o seu negócio e ainda não sabe o que pode ser interessante para o seu público, ou simplesmente queira expor as suas ideias nas redes temos uma ideia interessante, que é transmitir uma live de perguntas e respostas.

Você pode solicitar, na própria transmissão, que os espectadores comentem suas dúvidas, para que você responda ao vivo. Outra forma é verificar, antecipadamente, quais são as dúvidas recorrentes no seu mercado e respondê-las na sua live.

Essa tática faz com que mais dúvidas surjam. Assim, mais usuários passam a perguntar nos comentários. A ideia aqui é aproveitar essa interação que os vídeos ao vivo te oferecem.

Prenda a atenção até o fim

Não adianta você transmitir um bom conteúdo se não houver espectadores. Por isso, você precisa despertar o desejo no seu público em acompanhar a sua live até o fim.

Para isso, você pode organizar o conteúdo do seu vídeo de forma que a sua audiência precise ficar até o fim da transmissão. Se prometer alguma dica no fim do vídeo, certifique-se de que realmente essa dica valha a espera do seu espectador. Prometa somente o que for cumprir.

Ofereça recompensas

Não há quem não goste de recompensas, não é mesmo? Aproveite a sua live para oferecer algum benefício para quem está te acompanhando. Você pode fazer isso disponibilizando uma oferta exclusiva ou então um desconto especial. O importante é você entender que as recompensas fazem com que o seu espectador se sinta exclusivo.

Oferecer uma recompensa na sua live possibilita que a sua audiência tenha interesse em sempre te acompanhar. Isso também faz com que mais pessoas compartilhem sua live com amigos, atraindo outras pessoas para assistirem os seus streamings.

Você pode disponibilizar a sua recompensa com um botão de CTA (Call to Action). Lá você pode inserir o link para uma ação, tanto na descrição do vídeo, como nos comentários.

Tem uma empresa?

Caso sua live tenha fim comercial, aproveite suas lives para anunciar um novo produto ou serviço. Uma boa maneira é apresentando as funcionalidades ou características. Para isso, demonstre ou explique sobre o produto que está vendendo.

As transmissões são uma maneira interessante de auxiliar a sua audiência a entender melhor sobre o que a sua marca vende. Pense que você pode oferecer seu produto, mas, ao mesmo tempo, precisa fornecer muitas informações valiosas.

Como usar lives para vender

Apesar de não ser muito comum, você já pensou em ganhar dinheiro vendendo as suas lives?

Seria como se você vendesse um ingresso para uma palestra sua, por exemplo. Mas lembre-se: para conseguir vender os conteúdos de uma transmissão, seu público precisa enxergar valor no tema.

Também é possível que você monetize esse conteúdo futuramente. Para isso, você pode editar a sua live, que fica salva na plataforma em que transmitiu (Facebook, Instagram ou YouTube). Acrescente as considerações que achar necessárias e comece a vender o conteúdo em vídeo gravado. Dessa forma, você pode vender uma série de lives, onde transforma o conteúdo em um produto ou curso e passa a ter mais uma fonte de receita no seu negócio.

E os canais de vídeo?

Já há algum tempo os vídeos são as grandes estrelas da internet. Sejam os de comédia, os educativos ou ainda sobre algo mais sério, todo mundo os assiste. E os assiste com frequência e regularidade. E, se existe um público tão grande e ávido por vídeos na internet, por que não os utilizar como ferramenta de marketing de conteúdo?

O conceito de vídeo marketing é bastante simples: unir o marketing de conteúdo tradicional à imagem, no caso, ao vídeo. Já que uma imagem vale mais do que mil palavras, um vídeo vale milhões delas. Para ter uma ideia da eficiência deste tipo de comunicação no marketing digital de uma empresa, veja algumas estatísticas sobre os vídeos:

  • Todos os meses o YouTube recebe mais de 1 bilhão de usuários, que gastam mais de 4 bilhões de horas assistindo a vídeos.
  • As buscas por vídeos no Google geram 41% a mais de cliques do que as buscas por textos.
  • E-mail marketing que contém vídeo tem 96% mais chances de gerar cliques do que os que não possuem.
  • 3 em cada 5 consumidores assistem vídeos sobre produtos que desejam comprar.
  • 52% dos consumidores afirmam que os vídeos são de grande ajuda na hora de decidir por uma compra.
  • Depoimentos de clientes em vídeo podem aumentar as vendas em até 600%.

Resumidamente, os vídeos:

  • Atraem mais visitantes e leads para sua estratégia de marketing digital;
  • São mais fáceis de serem consumidos;
  • Aumentam o tráfego orgânico, principalmente através do YouTube;
  • Trabalham na educação dos leads e clientes;
  • Melhoram o posicionamento e a lembrança da marca;
  • Podem ser peças de marketing viral;
  • Aumentam as vendas;
  • Aumentam o valor percebido dos seus produtos ou serviços.

Agora que você entendeu as vantagens do vídeo marketing, veja abaixo algumas dicas de como fazer vídeos de qualidade, com eficiência e rentabilidade:

Demonstração

Usando técnicas de animação, design, narração ou mesmo um apresentador, fica muito mais fácil e rápido expor o seu produto ao público de maneira direta e simples.

Corporativo

Uma empresa que pretende ter sucesso precisa ter autoridade na sua área de atuação. E para isso é necessário saber como se posicionar corretamente diante do público e do mercado. Os vídeos, neste caso, são uma importante ferramenta para dar credibilidade à sua marca.

Storytelling

Este tipo de vídeo consiste basicamente em contar uma história. Ela pode ser sobre a sua empresa, o seu produto ou sobre qualquer coisa. O sucesso de filmes e novelas não é por acaso: o público adora histórias e elas são ótimas para vender.

Teaser

Sabe aquele trailer de filme que mostra um pedacinho do que está por vir nas telas do cinema e deixa todo mundo morrendo de vontade de assistir? Isso é um teaser. Ele consiste em despertar a curiosidade do espectador, mostrando um pouquinho de algo para prender a atenção do público e criar expectativa para o conteúdo completo.

Conclusão

Se você preparou um bom roteiro, então não há segredos. Posicione os equipamentos de forma adequada para obter as melhores imagens e áudio de qualidade, e então siga a linha narrativa que está especificada no planejamento do vídeo. Além disso, não se esqueça de fazer testes antes de começar a gravar os vídeos e veja se as imagens estão nítidas, se a iluminação tem qualidade e se os áudios podem ser ouvidos com facilidade.

Também se lembre de prestar atenção no tripé, que precisa ser posicionado de maneira correta para que as imagens não fiquem tortas.

Depois disso, a qualidade do processo de edição dos seus vídeos é determinante. Portanto, se você não tem ideia de como montar um vídeo e editá-lo de forma profissional, o ideal é que realize um curso rápido de edição ou que, pelo menos, assista a tutoriais que ensinam como editar vídeos de qualidade.

É claro que, como em qualquer outra estratégia de marketing digital, os vídeos produzidos pela sua empresa devem ser monitorados e mensurados para então chegar a alguma conclusão sobre seu impacto e resultados. Seja postando seu conteúdo em vídeo no YouTube ou nas redes sociais, esse canal irá oferecer um painel de controle que faz essa observação sobre seu material.

Gostou desse conteúdo? Continue acompanhando para mais informações sobre esse e outros assuntos relacionados!

Covid 19 – O mundo digital nunca mais será o mesmo

A pandemia causada pelo novo coronavírus afetou a maior parte da dinâmica da sociedade, desde novos hábitos de higienização, até os hábitos de consumo.

De acordo com a Organização da Nações Unidas (ONU), a pandemia do COVID-19 é o maior desafio vivido pela humanidade desde a segunda guerra mundial.

Nesse sentido, tudo tem se transformado, à medida em que velhos hábitos deixam de fazer sentido, enquanto novos modelos, recursos e comportamentos se consolidam para continuar o funcionamento pleno da sociedade.

No contexto da pandemia, as empresas que já se organizavam para se transformar em digital, e até mesmo aquelas que ainda não cogitavam, entraram na onda tecnológica, afim de se adaptar à realidade.

O investimento em tecnologia tem sido uma saída para reverter a situação de crise financeira em diversos setores da sociedade, que foram prejudicados com o advento do isolamento social.

Assim, com a revolução tecnológica em que a sociedade vive no XXI e a adaptação repentina graças às novas soluções digitais, foi possível manter relativa normalidade em muitos aspectos do cotidiano, como a continuação dos trabalhos remotos por exemplo.

Nesse artigo abordaremos alguns pontos importantes sobre o tema nos seguintes tópicos:

  • A pandemia como propulsor da digitalização
  • Mudanças nos hábitos de consumo
  • Os dados não mentem
  • Inovações tecnológicas
  • Aumento do uso das redes sociais

Acompanhe a leitura!

A pandemia como propulsor da digitalização

Hoje as empresas entendem que no momento em que vivemos, com todas as limitações que foram impostas graças ao advento da pandemia, fugir do digital é um grande erro.

É certo que o mundo antecipou nos últimos meses um processo de digitalização que talvez demorasse 5 anos para se efetivar. E para se adaptar, foram necessárias mudanças imediatas e enérgicas para a solução de problemas que até então eram inimagináveis.

Nesse contexto, a adesão das empresas ao mundo digital fez com que esse segmento crescesse de forma tão grandiosa de 2020 para cá, e sem dúvidas, aquelas que sobreviverem a esse turbilhão de adversidades e problemas, com certeza estarão mais preparadas para os desafios que aparecerão no futuro.

Mudança nos hábitos de consumo

É certo que os hábitos de consumo são moldados de acordo com as alterações sociais. Com o avanço da sociedade, as pessoas criam novas necessidades, e podemos dizer que no XXI a crescente influência da internet tem adentrado a casa das famílias brasileiras, criando hábitos de consumo novos.

Se engana quem pensa que as empresas passaram a pensar no digital somente na pandemia. Devido as questões relacionadas ao isolamento social, a compra sem contato físico explodiu nos últimos meses e cenário forçou que os empreendedores investissem ainda mais nas tecnologias para estarem preparadas para o mundo on-line.

E essa mudança de habito de consumo não se restringem a produtos como eletrônicos, vestimentas ou itens cosméticos.  A necessidade de comprar online chegou até mesmo para itens básicos (alimentos, remédios, entre outros), que são uma gama de produtos completamente diferentes dos requisitados nos anos anteriores.

No cenário pandêmico, alguns nichos cresceram de forma exponencial, devido as medidas de isolamento social e fechamento do comércio, e entre elas, podemos observar a alta adesão ao digital principalmente nos ramos de:

  • farmácias
  • equipamentos de ginástica;
  • supermercado online
  • equipamentos para home office
  • delivery de alimentos, entre outros.

Então, quando pensamos na imersão ao mundo digital, muitas são as estratégias para que o cliente compre com as marcas, desde o oferecimento de serviços com frete gratuito à inúmeras formas de promoções e ofertas para garantir as vendas.

Os dados não mentem

Para comprovar a mudança de hábitos de consumo do brasileiro, um estudo da MindMiners, realizado a pedido da agência Leo Burnett, mostra que a pandemia do coronavírus tem incentivado o brasileiro, neste momento, a consumir mais produtos de limpeza. Para manter a higiene e a segurança contra a contaminação, o aumento de compras desse tipo pela internet, ainda segundo o estudo, aumentou cerca de 14%.

A pesquisa realizada em março de 2020 pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm) afirma que as empresas podem oferecer descontos e condições especiais para compras on-line, já que as vendas por e-commerce tiveram aumento de 30% a 40% desde o início do distanciamento social.

Em especial, o comercio eletrônico foi o mais beneficiado nesse cenário. De acordo com a Abcomm, durante o mês de março de 2020 as lojas virtuais registraram alta de mais de 180% em transações, evidenciando o aumento consistente dessa modalidade de compra.

Inovações tecnológicas

As startups são modelos de negócios muito fortes no meio empreendedor, mas você sabe qual é o diferencial dessas empresas?

Startups de sucesso funcionam se baseando, principalmente, em inovação. E a tecnologia é uma importante aliada para essas empresas, sobretudo, devido as necessidades atuais. A chave para o crescimento é o investimento no digital e na automação de processos, transformando a forma como as coisas são feitas no dia a dia.

Diversas startups foram criadas ao longo dos últimos anos porque a maneira de consumir havia mudado. Assim, desde serviço de transporte por aplicativo como os famosos Uber e 99POP, assim como plataformas de streaming como a Netflix, Amazon e Youtube tiveram um crescimento exponencial.

Então, no período em meio à crise de saúde, é necessário avaliar as novas necessidades e como a empresa pode solucionar as dores do seu público-alvo.

Assim, empresas com mindset de inovação irá sempre pensar em quais tecnologias devem ser utilizadas para se manter no mercado e como adaptar o modelo de negócio para a mudança.

Aumento do uso das redes sociais

Não poderíamos falar sobre a mudança do mundo digital sem citar as redes sociais.

Com o distanciamento social, as pessoas têm buscado manter o contato com amigos e familiares distantes. Ainda, para diminuir a distância física, as redes sociais são ferramentas de aproximação para consumidores e marcas.

Quando o usuário utiliza as redes sociais, como o Facebook, Twitter e Instagram, estes estão susceptíveis aos anúncios direcionados, baseados em pesquisas anteriores. Dessa forma, as redes sociais são utilizadas como vitrine para diversas marcas que se dispuseram a fazer parte do mundo digital para vender mais.

As redes sociais são funcionam somente para a captação de clientes. Notamos nos últimos anos utilização dessas plataformas para o Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC) tem crescido, e com a situação de pandemia e isolamento social, as pessoas têm buscado cada vez mais esse tipo de recurso para solucionar seus problemas.

E aí, gostou do conteúdo? Nós da Central do Empreendedor disponibilizamos muito mais para você! Acesse os outros artigos do nosso blog.